Sobre aprender a ganhar

11665583_10200542911492719_6219380568495972368_n

A gente sempre está tentando acertar na vida .

Normalmente a gente consegue muita coisa frutos nos nossos esforços com o trabalho , com os estudos , com as pessoas , mas quando aquilo que queremos não funciona a gente sente que “perde”.

Quando a gente se dá mal em alguma coisa normalmente procura ajuda , procura conselhos , algo que console o fato terrível que “perder” pro ser humano .

Então as almas um pouco mais evoluídas que gostam da gente dizem ” tudo tem seu motivo de ser ” , “isso era necessário para seu crescimento” e com nossas frases e companhias de auto-ajuda vamos aprendendo a ser bons perdedores. Um dia aquela coisa que parecia terrível nem dói mais , já passou , já sarou , feito machucadinho de criança com mercúrio laranja (crianças dos anos 80) e band-aid . Ardeu , doeu , mas passou .

E eu que gastei todo meu tempo e minhas lágrimas aprendendo como era perder na vida fiquei pensando que ninguém nos ensina a ganhar .

Todo mundo sabe lidar com seu lado “pobre coitado” e existem um monte de recursos pra isso : amigos , apoio, chocolate , terapia , rivotril … A lista se estende.

Mas e pra lidar com seu lado vitorioso ? Você sabe ganhar na vida ? Ou melhor , você já aprendeu a receber ?

Então , eu,  nessa minha eterna busca de ser a perdedora bem resolvida decidi viajar mais uma vez (pra variar ) porque quem já me conhece sabe que esse e meu melhor band-aid .

Só que dessa vez a idéia era ficar na casa das pessoas e o roteiro incluía encontrar amigos velhos e me jogar no mundo pra fazer novos amigos.

Todo mundo sabe que a timidez e algo desconhecido em meu mundinho e viajar também não é novidade , mas cada viagem é um antes e depois e com essa não foi diferente .

Esta viagem poderia ter muitos nomes mas um deles se chama “aprender a receber ” .

Eu literalmente recebi casa , comida e roupa lavada . Passei por casas de família totalmente distintas com seus hábitos e costumes (foi pra mim quase um estudo antropológico) e em cada uma fui tratada com todo amor e carinho . Convivi com as pessoas , aprendi com elas .

Eu também recebi muitos presentes materiais . Só que existe uma grande diferença entre receber um presente caro que foi dado pra te impressionar e presentes singelos que foram pensados pra você e por você .  Todos os meus presentes materiais foram pensados pra mim e foram amor em forma de matéria : um par de xícaras , passagens de ônibus , um anel , livros , um porta-retrato de câmera , uma caixa de bolo de rolo , brincos , uma tiara colorida, um chaveiro em forma de borboleta  , muitos jantares , chopps, almoços , lanches, cafés da manha, ingresso vip pra show , uma passagem de ida e volta pra Jericoacoara …. E a parte mais legal de ganhar era que eu não estava esperando , eu fui surpreendida .

Eu recebi gestos de carinho de todo tipo : passeios , carona pra rodoviária , carona pro aeroporto , carona pra praia, abraços , sorrisos , boas vindas , convites pra festas , convites pra comer na casa de pessoas que sequer tinha visto , e até na televisão eu fui parar ! Que legal porque meu sonho era ser famosa e todo mundo sabe disso haha .

Fui recebida na casa de pessoas que não me conheciam e que se ofereceram pra me receber por pura gentileza pelo simples fato de já saberem quem eu era através das redes sociais .

Aprendi sobre as relações convivendo com casais , recebi gentilezas de homens e mulheres que me deram coisas e gestos sem esperar nada em troca.

Eu ganhei novos amigos que conheci nos aviões  , no ônibus , na festa junina, no forró , ganhei os amigos dos amigos …

Ganhei novos destinos e novos lugares favoritos no mundo .

Ganhei tantos pores do sol quanto o pequeno príncipe tivesse sonhado .

Ganhei alunos de fotografia , clientes , seguidores do meu trabalho .

Eu fiquei pensando : nossa quanta coisa boa , eu nem dei nada e recebo tudo isso ?

Mas a verdade é que eu não estava acostumada ganhar e ser presenteada . Depois das perdas fica parecendo que tudo e negativo , só que não .

E a outra verdade é que isso tudo só foi possível graças ao simples fato de que me dei conta que dei muito ! Dei amor , amizade , trabalho . Tudo que fiz foi sempre com amor e entrega . Quando veio o momento da colheita me senti surpresa mas a verdade é que colhemos o que plantamos .

Valeu a pena trabalhar estes últimos dois anos arduamente pra me sustentar materialmente e moralmente . Enquanto fui crescendo como pessoa estava jogando sementinhas de amor por aí e quando a prestação  de contas chega ( porque chega sempre pra todos nós ) a gente se da conta de quanto esforço colocou em tudo .

Minha viagem foi uma grande colheita com cara de grande festa e só então pude dimensionar que o que damos pro mundo nunca é em vão. A lei do retorno é sempre infalível .

A gente aprende a suportar e entender a dor , mas agora estou aprendendo a suportar e entender o AMOR .

E assim , meu ser vai se preparando pra receber tudo com plenitude.

Só quem sabe dar e receber pode chegar a um equilíbrio bacana .

Às vezes quando as pessoas ficam sozinhas não suportam a amedrontadora solidão e  aceitam qualquer coisa em troca de falsa companhia .

Este processo me ajudou a sanar meu interior porque agora eu sei o que e ser amada e bem tratada pela vida então vai ficar fácil suportar o amor verdadeiro quando ele chegar pra completar os buraquinhos  que faltam . O amor dos amigos e dos desconhecidos me ensinou que nos recebemos de fora aquilo que já existe em nós mesmos .

Tudo está interligado.

O universo nos pertence e estou feliz de fazer parte dele junto com vocês .

Texto escrito no iphone viajando no ônibus de Jijoca de Jericoacoara pra  Fortaleza

Meu pôr-de-sol favorito pra todos vocês que me acompanham na vida !

A vida nos dá essa chance de ver novos atardeceres ❤

DSC_7494

Anúncios
Sobre aprender a ganhar

Argentina – Bolívia – Chile

Oi gente !

Um resumo da minha trip !

Na ordem  : Salta – La Quiaca – Villazón – Uyuni – Salar de Uyuni – San Pedro de Atacama

Enjoy !

Dias maravilhosos atravessando o deserto e acompanhada de bons amigos !

América Latina inesquecível !

Argentina – Bolívia – Chile

Bolívia – Travessia do Salar de Uyuni

Oi povo !

Minha viagem pra Bolívia foi tão bela que vai ser impossível postar poucas fotos !

Finalmente Bolívia pra  vcs 🙂

DSC_2128

Nesse post vou contar pra vocês o nosso passo a passo da travessia do Salar .

Nós contratamos a Esmeralda Tours  e nossa excursão custou 800 bolivianos . O tour incluía 2 noites e 3 dias no deserto com comida e noites de refúgio. Nossa guia foi o Juan e adoramos porque algumas pessoas não dão sorte com os guias, alguns bebem e isso é um problema, mas o nosso era maravilhoso , cuidadoso e responsável.

Em Uyuni não tem nada, é uma cidade pra recepcionar os turistas do Salar e aí estou pronta pra partir 🙂

DSC_2152

A excursão começa por volta de 11 h da manhã  e a primeira parada é o Cemitério de Trens de Uyuni.

DSC_2207

DSC_2208

DSC_2211

Depois paramos em um povoado pra comprar souvenirs e seguimos pro Salar .

DSC_2222

Nem preciso descrever a minha felicidade em chegar em um lugar que sonhei tantos anos pra visitar … Uyuni possui o maior deserto de sal do mundo com 12.000 km2 de extensão , Nós passamos o dia atravessando o Salar e fazendo fotinhos.

Não precisa de muita legenda .

Babem !

DSC_2241

DSC_2259

DSC_2291

DSC_2299

DSC_2338

DSC_2339

DSC_2344

DSC_2346

DSC_2357

DSC_2367

DSC_2377

DSC_2328

Depois do Salar vamos pra Ilha Pescado ou Inka Wasi que é uma ilha de cactus incrível no meio do Salar e aí subi o morro só que sempre morta de cansada por causa da altitude .

DSC_2421

DSC_2425

Logo saímos do Salar e atravessamos algumas plantações de quinoa nas montanhas pra chegar no nosso primeiro refúgio.

DSC_2452

A primeira noite foi no pueblo San Juan que é um lugar que recebe as excursões e as casas são de sal. A cama era confortável e tinha dois cobertores bem quentinhos. O guia cozinhou pra gente uma sopa de verduras e um franguinho com batatas e verduras e desceu redondo ! Conseguimos tomar banho em chuveiro quente por 10 bolivianos, mas parece que nem sempre o povo tem essa moleza. Legal mesmo é a vista que temos das estrelas no meio do nada.

DSC_2468 DSC_2471

DSC_2501

DSC_2507

No dia seguinte partimos cedo e vemos outra paisagem …Lhamas pelo caminho e  surgem os vulcões …

DSC_2524

DSC_2539

DSC_2552E paramos pra ver a fumarola e caminhar sobre lavas vulcânicas 🙂

DSC_2567 DSC_2582

Depois continuamos pra Laguna Ollagüe e quase morri com essa paisagem 🙂

DSC_2637E depois dali seguimos pra Laguna Hedionda onde almoçamos ( eu realmente tava morrendo com a altitude)

DSC_2666 DSC_2671

E essa foto aqui só foi possível porque parei pra fazer xixi atrás do jeep e deve ter sido o xixi mais chique e mais panorâmico que já fiz na vida 😛

DSC_2680

Continuamos vendo belezas sem fim até chegar a árvore de pedra 🙂

DSC_2693

DSC_2699

DSC_2724

E nossa última parada do segundo dia foi em Laguna Colorada , que dispensa maiores explicações !

DSC_2745

DSC_2747

A segunda noite foi num refúgio mais precário , sem chuveiro e com luz elétrica só por 3 horas. Mas quem se importava? A única coisa chata é que estávamos a 4.750 mts do nível do mar e eu realmente comecei a passar mal.

Acordamos as 4:30 am pra poder ver os Geisers . O frio era de aproximadamente – 6 graus celsius e tudo estava congelado. A altitude bateu 5.000 mts e nesse dia eu quase morri porque meus dedos ficaram pretos e o guia disse que tínhamos que descer logo porque eu estava mal e meus olhos estavam ficando pretos, mas foi uma coisa que só aconteceu comigo , o resto do grupo estava bem.

Foi a pior parte do passeio pra mim, mas quer saber ? Ver os Geisers  não teve preço. Tudo borbulhando como caldeirão de bruxa a 100 graus e me senti num filme . O sol despontou atrás da montanha e não fosse pelo meu mal estar teria feito muito mais fotos ! Mas realmente tava ruim e o guia me mandou pro carro urgente ! Tchau geisers.

DSC_2818

DSC_2829

DSC_2843

Demos uma paradinha das termas e passamos de menos 6 graus pra 30 ! Só molhei os pés , mas Nico se aventurou 🙂 Uma delícia.

DSC_2852

Nosso último ponto antes da fronteira foi em Laguna Verde que não estava verde por causa dos ventos 😦 mas era aos pés do Licancabur que dias depois seria eleito como nosso vulcão favorito da vida!

E Juan e o grupo nos deixaram na fronteira Bolívia – Chile , de onde seguimos pra San Pedro de Atacama.

DSC_2871

DSC_2884

E essa foi a nossa super expedição :

Kyla e Steven, dos Estados Unidos , Martin e Katrin da Alemanha , eu e Nico e nosso amado guia Juan .

DSC_2866

As fotos estão lindas, mas a experiência só mesmo estando ali pra saber e sentir.

Aventurem-se pela Bolívia porque vale a pena !

Bolívia – Travessia do Salar de Uyuni

Sobre viajar sozinha

Oi gente ! Muito feliz com a estréia do meu super blog pessoal !

É uma alegria enorme saber que as pessoas se identificam e me dei conta que levo jeito pra contar meus podres com glamour kkkk (e minhas alegrias também ).

Vou escrever algumas considerações sobre viajar sozinha.

A primeira vez que vivi essa experiência foi aqui na Argentina. Vim com os amigos pra Buenos Aires quando ainda morava no Rio e quando passamos a virada fui sozinha pra Mendoza e Córdoba. Tinha uns 20 e poucos anos e estava super assustada, mas encarei.

Primeiro que no Brasil quando você fala que vai viajar sozinha, algumas das minhas amigas me olham como se eu fosse alguma aberração da natureza rsrs  e tipo muita gente que me olha com espanto tá sem namorado e sem companhia pra viajar e aí é quando eu pensei : Meu Deus, eu tenho que abrir mão do que eu quero porque não tenho companhia ? É o fim dos tempos , né?

Na minha primeira viagem sozinha eu senti muitos medos, me senti estranha e aquela solidão que te persegue quando você tá encalhada te pertence querida, então saiba que ela vai na mala com você porque o sentimento interno não depende do espaço geográfico.

Elizabeth Gilbert conta no seu livro que quando chegou na Itália teve momentos em que “dialogou” com sua solidão . E a solidão olhava pra ela e dizia : que foi querida achou que ia se livrar de mim?

Está sozinha ok, está se sentindo só e mal com isso vai pra terapia flor, porque a viagem não vai sarar essa parte.

Ah mas voltando a viagem descobri umas coisas geniais .

Numa viagem sozinha , você raramente está só , só se quiser. Parece que estar disponível ao universo faz você topar com gente o tempo todo e falar com elas naturalmente.

Pra viajar sozinha e quanto tô na pista eu escolho hostel. É uma forma maravilhosa de interagir com gente interessante. Dá medo a primeira vez, mas aí você descobre que TODOS  ali estão como você curtindo uma viagem. Os gringos normalmente poupam dinheiro e viajam pela América Latina 4, 6 , 8 meses e até um ano. Enquanto nós brasileiros fazemos um drama pra viajar 10 dias os caras e as meninas ficam rodando meses e depois voltam pra seus países pra seguir a vida. Então esse é o tipo de gente que você vai topar se for pra um hostel.

Isso sim, fale espanhol ou portunhol e definitvamente fale inglês . Se você não fala nada disso pode viajar sozinha também mas vai perder de tomar cervejas com muita gente porque é são os idiomas universais pra viajar. E os carinhas que vão te dar mole provavelmente vão falar : Hi , where you from?

Prepare-se psicologicamente pois entre tantas coisas que me aconteceram em um hostel , minha primera noite foi num quarto com duas professoras de ed. infantil da Suíça e um cara da Lituânia. Pânico: Onde fica a Lituânia?

Mas que bobagem, geral viajando e nem aí pro que você tava fazendo.

Uma noite tava e arrumando pra “night” de Mendoza e a Suíça fala : please don’t bring your man here ! Oi????? kkkkkk  Deve ter gente que bring seu man no quarto coletivo do hostel né? Vai saber !Nunca vi kkk

Um dia fui tomar banho no banheiro que era longe do quarto. Esqueci a toalha . E falei : Manhêêêê , quero minha mãe pra me dar a toalha. Fiquei tão nervosa que minha escova de dente voou e caiu no ralo. É a vida como ela é . Claro que hoje já sou uma mocinha e esses pânicos iniciais não existem.

A outra coisa que descobri viajando sozinha é que todos os destinos turísticos tem os passeios clássicos pra fazer então se você está preocupada com isso em qualquer lugar que chega tem o menu de opções da recepção pra escolher o que fazer e onde ir.

Então enfrentei todas as minhas crises mas me senti Indiana Jones versão South America 🙂 E assim foi a minha estréia ! Ano de 2007 .

dsc04978

dsc04991

dsc05037

dsc05043

dsc05226

Uma vez cheguei em Maceió as 5 am. Falei pro cara do hostel : Eu vi que dá pra mergulhar com os peixinhos em Maragogi. Ah querida dá sim a excursão passa as 8 . Se arruma lá. Tipo o avião chegou as cinco e às dez da manhã eu tava no fundo do mar de Maragogi ❤

A verdade é que fazia séculos que eu não viajava sozinha a não ser pro Rio de Janeiro que todos sabem que é minha cidade , então nem conta rs .

Esse ano não sabia o que fazer pra comemorar meus 35 anos e resolvi me dar de presente uma viagem ao Peru.

Na verdade o destino me escolheu. Porque quando eu cismo com algum lugar parece uma coisa mágica. Toda a informação , as pessoas e as coisas estão associadas a esse lugar. De uma hora pra outra até o casal de noivos que veio me contratar era peruano. Pensei : tá me chamando , vou lá.

Depois eu conto em detalhes o que foi minha viagem pro Peru. Aliás o que é o Peru ? In love total, Ganhou meu respeito , meu amor e meu estômago. O melhor lugar gourmet ever. A minha versão comer, rezar e amar latino americana vai começar por Lima. Fato.

Hoje em dia com tantos blogs fica mais fácil se jogar. Entrei em contato com a Emmanuele Tessinari do blog Cup of Things e foi a melhor guia do mundo pra conhecer Lima na palma da mão mesmo em pouco tempo. Fiquei devendo uns dias pra Lima e vou voltar.

Depois segui pra Cusco sozinha e fiquei no hostel Milhouse que virou minha casa em Cusco . Claro que na pista e com vontade de zoar não podia ter escolhido melhor lugar porque o hostel era gigante e tinha um bar. Conclusão Cusco nights a mil por hora. Só tinha brasileiro naquela porra kkk e toda noite rolava festa , até funk rolava e aquele povo doido virou minha família pra passear. Você NUNCA ESTÁ SOZINHA  quando viaja sozinha, acreditem.

Com a Manu em Lima!

Lima_069

Com Nicole de Lima e Luk da Croácia em Cusco ❤

DRI_1300

Com essas pragas de Fortaleza que amo e viraram meus irmãos de passeios e de copo kkkk

DRI_1428

Com a Dani, que é baiana mas mora em Barcelona e participou das minhas aventuras em Ollantaytambo e Cusco 🙂

DRI_1922

Turistando com Lauro e Jonata em Cusco e fazendo Pisco Sour minha bebida favorita !

DRI_2249

DRI_2273

Por segurança e comodidade sempre reservo os hotéis antes de viajar , normalmente uso booking.com e no caso de Machu Picchu reservei os passeios antes também, o que foi ótimo porque da hora que desci do avião até o dia de ir pra Águas Calientes eu estava super orientada e com todos os itinerários ok.

A única coisa que você não pode saber é que grandes surpresas vai encontrar pelo caminho , mas com certeza cada viagem será única e inesquecível.

Enquanto o amor da minha vida não aparece vou continuar viajando sozinha e a verdade é que amo esta grande oportunidade que a vida me deu.

Esse post não é apologia ao feminismo, não pretendo ficar encalhada a vida toda , então se souberem de algo que combine comigo mandem que to fazendo seleção de currículos kkk

Meu próximo destino sonhado pra isso é o México, só me falta-me o detalhe do dinheiro, mas quem tem boca vai a Roma e acredito que também chega no México, né?

Beijo pra vocês !

Adri

Sobre viajar sozinha