Sobre viajar sozinha

Oi gente ! Muito feliz com a estréia do meu super blog pessoal !

É uma alegria enorme saber que as pessoas se identificam e me dei conta que levo jeito pra contar meus podres com glamour kkkk (e minhas alegrias também ).

Vou escrever algumas considerações sobre viajar sozinha.

A primeira vez que vivi essa experiência foi aqui na Argentina. Vim com os amigos pra Buenos Aires quando ainda morava no Rio e quando passamos a virada fui sozinha pra Mendoza e Córdoba. Tinha uns 20 e poucos anos e estava super assustada, mas encarei.

Primeiro que no Brasil quando você fala que vai viajar sozinha, algumas das minhas amigas me olham como se eu fosse alguma aberração da natureza rsrs  e tipo muita gente que me olha com espanto tá sem namorado e sem companhia pra viajar e aí é quando eu pensei : Meu Deus, eu tenho que abrir mão do que eu quero porque não tenho companhia ? É o fim dos tempos , né?

Na minha primeira viagem sozinha eu senti muitos medos, me senti estranha e aquela solidão que te persegue quando você tá encalhada te pertence querida, então saiba que ela vai na mala com você porque o sentimento interno não depende do espaço geográfico.

Elizabeth Gilbert conta no seu livro que quando chegou na Itália teve momentos em que “dialogou” com sua solidão . E a solidão olhava pra ela e dizia : que foi querida achou que ia se livrar de mim?

Está sozinha ok, está se sentindo só e mal com isso vai pra terapia flor, porque a viagem não vai sarar essa parte.

Ah mas voltando a viagem descobri umas coisas geniais .

Numa viagem sozinha , você raramente está só , só se quiser. Parece que estar disponível ao universo faz você topar com gente o tempo todo e falar com elas naturalmente.

Pra viajar sozinha e quanto tô na pista eu escolho hostel. É uma forma maravilhosa de interagir com gente interessante. Dá medo a primeira vez, mas aí você descobre que TODOS  ali estão como você curtindo uma viagem. Os gringos normalmente poupam dinheiro e viajam pela América Latina 4, 6 , 8 meses e até um ano. Enquanto nós brasileiros fazemos um drama pra viajar 10 dias os caras e as meninas ficam rodando meses e depois voltam pra seus países pra seguir a vida. Então esse é o tipo de gente que você vai topar se for pra um hostel.

Isso sim, fale espanhol ou portunhol e definitvamente fale inglês . Se você não fala nada disso pode viajar sozinha também mas vai perder de tomar cervejas com muita gente porque é são os idiomas universais pra viajar. E os carinhas que vão te dar mole provavelmente vão falar : Hi , where you from?

Prepare-se psicologicamente pois entre tantas coisas que me aconteceram em um hostel , minha primera noite foi num quarto com duas professoras de ed. infantil da Suíça e um cara da Lituânia. Pânico: Onde fica a Lituânia?

Mas que bobagem, geral viajando e nem aí pro que você tava fazendo.

Uma noite tava e arrumando pra “night” de Mendoza e a Suíça fala : please don’t bring your man here ! Oi????? kkkkkk  Deve ter gente que bring seu man no quarto coletivo do hostel né? Vai saber !Nunca vi kkk

Um dia fui tomar banho no banheiro que era longe do quarto. Esqueci a toalha . E falei : Manhêêêê , quero minha mãe pra me dar a toalha. Fiquei tão nervosa que minha escova de dente voou e caiu no ralo. É a vida como ela é . Claro que hoje já sou uma mocinha e esses pânicos iniciais não existem.

A outra coisa que descobri viajando sozinha é que todos os destinos turísticos tem os passeios clássicos pra fazer então se você está preocupada com isso em qualquer lugar que chega tem o menu de opções da recepção pra escolher o que fazer e onde ir.

Então enfrentei todas as minhas crises mas me senti Indiana Jones versão South America 🙂 E assim foi a minha estréia ! Ano de 2007 .

dsc04978

dsc04991

dsc05037

dsc05043

dsc05226

Uma vez cheguei em Maceió as 5 am. Falei pro cara do hostel : Eu vi que dá pra mergulhar com os peixinhos em Maragogi. Ah querida dá sim a excursão passa as 8 . Se arruma lá. Tipo o avião chegou as cinco e às dez da manhã eu tava no fundo do mar de Maragogi ❤

A verdade é que fazia séculos que eu não viajava sozinha a não ser pro Rio de Janeiro que todos sabem que é minha cidade , então nem conta rs .

Esse ano não sabia o que fazer pra comemorar meus 35 anos e resolvi me dar de presente uma viagem ao Peru.

Na verdade o destino me escolheu. Porque quando eu cismo com algum lugar parece uma coisa mágica. Toda a informação , as pessoas e as coisas estão associadas a esse lugar. De uma hora pra outra até o casal de noivos que veio me contratar era peruano. Pensei : tá me chamando , vou lá.

Depois eu conto em detalhes o que foi minha viagem pro Peru. Aliás o que é o Peru ? In love total, Ganhou meu respeito , meu amor e meu estômago. O melhor lugar gourmet ever. A minha versão comer, rezar e amar latino americana vai começar por Lima. Fato.

Hoje em dia com tantos blogs fica mais fácil se jogar. Entrei em contato com a Emmanuele Tessinari do blog Cup of Things e foi a melhor guia do mundo pra conhecer Lima na palma da mão mesmo em pouco tempo. Fiquei devendo uns dias pra Lima e vou voltar.

Depois segui pra Cusco sozinha e fiquei no hostel Milhouse que virou minha casa em Cusco . Claro que na pista e com vontade de zoar não podia ter escolhido melhor lugar porque o hostel era gigante e tinha um bar. Conclusão Cusco nights a mil por hora. Só tinha brasileiro naquela porra kkk e toda noite rolava festa , até funk rolava e aquele povo doido virou minha família pra passear. Você NUNCA ESTÁ SOZINHA  quando viaja sozinha, acreditem.

Com a Manu em Lima!

Lima_069

Com Nicole de Lima e Luk da Croácia em Cusco ❤

DRI_1300

Com essas pragas de Fortaleza que amo e viraram meus irmãos de passeios e de copo kkkk

DRI_1428

Com a Dani, que é baiana mas mora em Barcelona e participou das minhas aventuras em Ollantaytambo e Cusco 🙂

DRI_1922

Turistando com Lauro e Jonata em Cusco e fazendo Pisco Sour minha bebida favorita !

DRI_2249

DRI_2273

Por segurança e comodidade sempre reservo os hotéis antes de viajar , normalmente uso booking.com e no caso de Machu Picchu reservei os passeios antes também, o que foi ótimo porque da hora que desci do avião até o dia de ir pra Águas Calientes eu estava super orientada e com todos os itinerários ok.

A única coisa que você não pode saber é que grandes surpresas vai encontrar pelo caminho , mas com certeza cada viagem será única e inesquecível.

Enquanto o amor da minha vida não aparece vou continuar viajando sozinha e a verdade é que amo esta grande oportunidade que a vida me deu.

Esse post não é apologia ao feminismo, não pretendo ficar encalhada a vida toda , então se souberem de algo que combine comigo mandem que to fazendo seleção de currículos kkk

Meu próximo destino sonhado pra isso é o México, só me falta-me o detalhe do dinheiro, mas quem tem boca vai a Roma e acredito que também chega no México, né?

Beijo pra vocês !

Adri

Anúncios
Sobre viajar sozinha

5 comentários sobre “Sobre viajar sozinha

  1. Bruna Faustino disse:

    Adri, adorei o texto… estarei aqui te acompanhando nessa jornada de auto conhecimento e aprendendo um pouco com as suas experiências…

    Me fez lembrar de uma musica do Adam Levine…

    “…Let’s get drunk on our tears

    But are we all lost stars
    trying to light up the dark…”

    Adoro… rsrs

    Vai com tudo!

    Beijos

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s